WhatsApp
Selo Abradi

Monitoramento de Facebook tem sido algo complexo para muitos profissionais das áreas de marketing e Tecnologia da Informação das empresas. Ainda mais depois de 2015, quando a plataforma passou por modificações e “restringiu alguns dados” para pesquisa.

Assim como outras redes sociais, o Facebook é uma importante ferramenta para divulgação de produtos e serviços das empresas. Por essa razão, a Agência 242, a melhor agência digital de São Paulo, vai ajudar você a entender como tudo funciona.

O ”caos” no monitoramento do Facebook em 2015

2015 foi um ano traumático para desenvolvedores e profissionais da área de monitoramento de mídias sociais. E o Facebook foi o vilão da vez. A rede criou novas regras para as APIs (instruções de programação para acesso a um aplicativo ou software).

A partir daquele momento, não era mais possível fazer a coleta de dados brutos através de pesquisas de termos, por exemplo. O monitoramento do Facebook ficou praticamente restrito a informações já processadas pela própria plataforma.

Os profissionais passaram basicamente a ter de analisar números em gráficos disponibilizados pelo Facebook, que antes mostrava todo o texto, link e avatar do usuário, facilitando a pesquisa.

O impacto sobre as agências de pesquisa foi grande, já que os estudos de qualidade eram baseados no comportamento expressivo e discursivo dos usuários.

Mudanças traumáticas, soluções com Monitoramento de Facebook

As mudanças no monitoramento de Facebook dificultaram o trabalho de muitos profissionais, mas não os impediram de enxergar um novo modelo.

Foi necessário entender 3 etapas:

  • Decompor as informações de produtos e/ou serviços;
  • Transformar a demanda de informação dos clientes em perguntas e respostas;
  • Confirmar ou refutar as hipóteses originadas das menções da pesquisa.

Vale lembrar que a limitação imposta pelo Facebook foi na busca, sendo possível ainda a coleta de dados de páginas e comentários.

As conclusões pós-tempestade

Foi preciso um árduo trabalho para que empresas de monitoramento entendessem os novos padrões de métricas e engajamento do Facebook. Entender o diálogo da audiência da plataforma com a marca foi essencial.

Ter um número extenso de seguidores não significa uma grande interação com o conteúdo compartilhado pelo seu perfil. Esse foi um dos motivos para o Facebook ir além do “like” e criar outras formas de reações dos usuários.

Essas propostas da plataforma, que começaram em 2016, foram essenciais para promover conversas mais significativas na rede, aumentando assim o tempo gasto pelo usuário no Facebook.

O potencial dos “likes”, “comments” e “shares”

Empresas de monitoramento de Facebook e outras redes sociais como a Quintly, uma das mais conhecidas do mercado, mostram que as curtidas continuam sendo a expressão menos potente.

O que potencializa o conteúdo e visita da sua página é o quanto o usuário interage com ela; seja com um comentário ou com um compartilhamento. Esta ação é a mais valorizada pelo Facebook atualmente.

No modelo atual, um bom monitoramento de Facebook está em entender mais as reações através da mensagem que você deseja passar do que esperar somente curtidas e comentários.

As novas formas de monitoramento do Facebook

Muitas empresas de marketing digital monitoram o conteúdo do Facebook de forma um pouco mais precisa do que anteriormente, mas é necessário entender como a plataforma classifica o conteúdo atualmente.

De maneira mais objetiva, têm mais relevância os conteúdos com maior nível de informação da postagem, autenticidade do conteúdo, potencial de receber cliques e potencial de engajamento.

A maior rede para anúncios do mundo

O monitoramento de Facebook pelas empresas confirmou que a plataforma é a melhor rede para anúncios do mundo. Uma empresa preocupada em divulgar conteúdo digital hoje precisa estar no Facebook.

Cresce então a procura por ferramentas que indiquem de forma mais precisa quem merece receber o conteúdo e qual o potencial do usuário em interagir com o produto/serviço.

Números do monitoramento do Facebook no mundo

A Quintly também divulgou um estudo sobre monitoramento de reações de posts no Facebook por país em 2018. Quem lidera no quesito é o México. O Brasil é o quinto.

Tragédias, política e acidentes são fatores que ajudam a explicar um número maior de posts em um país em relação a outro, segundo a pesquisa.

As melhores ferramentas de monitoramento do Facebook

Em primeiro está uma disponibilizada pelo próprio Facebook, o Insights, que permite acesso a dados relevantes da fanpage, como crescimento de seguidores, alcance total e engajamento.

Outras ferramentas consideradas por especialistas como as melhores do segmento no monitoramento do Facebook são a LikeAlyzer, a Lumen5 e a Animoto.

Vale ressaltar que os vídeos são grandes alcançadores de usuários. E muitos não sabem disso. Os vídeos, segundo estudo, têm um potencial de alcance de quase 13% contra 4,73% de textos, por exemplo.

Preocupada em deixar o cliente bem informado com o mundo digital, a Agência 242, que ganhou da ABRADI-SP o prêmio de agência digital do ano, tem sempre um conteúdo que pode ser útil para a sua empresa. Aqui o cliente tem total acesso ao que está sendo executado.

Consultor de Marketing

Fale agora com um Consultor Especialista em Marketing Digital

*Campo de preenchimento obrigatório