KV: você já ouviu falar?

Por Graziela Ramos
Blog | 05.02.2018
Compartilhar
Facebook
Twitter
Google Plus
Linkedin
Pintrest

kv-definicao-agencia242

Você sabe o que é o KV?

Um conceito rotineiro nas agências, muitas vezes acaba confundindo quem não convive muito no meio ou não está acostumado com os jargões do mundo publicitário – o termo KV não é utilizado somente em agências, mas para reduzir nosso escopo, focaremos neste universo.

Um KV, a forma abreviada de KeyVisual, representa a essência da campanha. Ele deve ser visto como uma espécie de guia do que deve conter a campanha. Coisas como: cores, tipologia, símbolos e também uma selling line, em tradução livre: linha de vendas, que seja capaz de resumir o objetivo de comunicação por detrás da campanha.

Todo anúncio deve ter um Keyvisual? Normalmente não. KVs são bem comuns em campanhas com mais peças, pois ele oferece um guia visual do que pode e deve aparecer nas suas peças. É claro que, com o uso de um Keyvisual é muito mais fácil cada uma das suas peças publicitárias manterem uma coesão entre si.

 

O esquema por detrás do KV

O KV normalmente é criado pela própria agência. Geralmente por um designer e um redator, a famosa dupla de criação, sobre a supervisão, ou mesmo com a participação, de um diretor de arte. O Keyvisual normalmente se parece mais com um pôster do que uma propaganda em si, já que ele deve transmitir o conceito por detrás da campanha e servir como um guia visual para todos os desdobramentos ou, preferir, todas as peças que serão desenvolvidas tendo ele como base.

É importante que o Keyvisual ainda conte uma história, que irá dar o tom para toda a campanha. Além disso, também é importante toda a concepção do design da peça, gerando um guia para ajudar na criação das futuras peças.

Depois de tudo pronto, é só apresentar para o cliente e esperar pela aprovação. Mas, como tudo na vida, isso não é um processo fácil. Uma vez que, muitas agências costumam apresentar mais de um Keyvisual, com isso elas esperam diminuir a probabilidade de erros ao oferecer mais opções. Porém, às vezes, isso acaba criando problemas, já que os cliente podem pedir a fusão de um ou mais elementos dos KVs.

 

O KV foi (quase) aprovado, e agora?

Agora, com o seu Keyvisual bem definido a sua agência pode começar a desdobrá-lo nas inúmeras outras peças que irão completar a sua campanha. E, como a agência estará seguindo o KV, espera-se que as peças mantenham uma coesão visual e utilizem-se da essência da sua selling lin, que funciona como uma espécie de slogan, transmitindo o pensamento principal que guia toda a campanha.

Por isso, a criação de um KV utilizando todo o conhecimento de uma agência é essencial. Já que para ela, é muito mais fácil combinar técnicas para criar uma peça coesa e que, principalmente, transmita a essência do que a sua campanha quer comunicar ao seu público.

Nesse site, você encontra alguns KVs para entender melhor. Mesmo em inglês, você pode se guiar pelos exemplos de Keyvisuals disponíveis. (http://fameable.com/what-is-a-key-visual/789/)

Tags:    

Quer ser
nosso cliente?



Notícias relacionadas

facebook-para-marketing-digital-imobiliario-agencia-242

Blog | 18.04.2018


Facebook para marketing digital imobiliário: você sabe como começar?

Compartilhar Sua empresa e você estão preparados para usar o facebook para marketing digital imobiliário? Os brasileiros adoram as redes [...]

Leia mais →

Blog | 17.04.2018


Conta do Jornal Propmark é da Agência 242

Compartilhar Agência agora responde por branding, criação e marketing digital do jornal, publicado desde 1965 pela Editora Referência [...]

Leia mais →

Blog | 16.04.2018


Agência 242 cria campanha de divulgação do Seen na SP-Arte

Compartilhar Quem passou no Pavilhão da Bienal entre 12 e 15 de abril, para conferir as novidades da 14ª edição da SP Arte – Festival [...]

Leia mais →