WhatsApp
Selo Abradi

Uma campanha de mídia programática é bem diferente dos processos que estamos acostumados na publicidade tradicional. A compra é feita via software, e a base de dados permite maior segmentação dos anúncios.

A maior vantagem do processo é a economia de tempo. O que antes era manual passa a ser totalmente tecnológico. A campanha de mídia programática elimina o processo de analisar site a site, blog a blog.

Na verdade, esta forma de publicidade não é uma novidade, o Google AdWords e Facebook Ads já fazem isso, eles são plataformas que usam a automatização para ganhar tempo do cliente e obter melhores resultados.

Mas a maior diferença entre a mídia tradicional e a campanha de mídia programática está na “negociação”: na mídia tradicional, o valor do anúncio é determinado pelo canal. Já na mídia programática, compra-se diretamente o perfil do público desejado.

O trabalho da mídia programática não leva em consideração uma suposta audiência, mas, sim, uma audiência precisa.

Você mesmo segmenta o público-alvo e trabalha, em tempo real, a compra dos espaços. O acompanhamento é feito via plataforma, assim como as métricas.

Vantagens da campanha de mídia programática

A campanha de mídia programática é muito mais precisa quanto ao alcance do público desejado. Como dissemos, não há suposição. O valor do espaço publicitário não varia, sendo fixado pela capacidade do anúncio de gerar resultados.

Como todo o processo é automatizado, não há a necessidade do acompanhamento diário dos resultados. É possível saber exatamente a quantidade de visualizações, o número de cliques e o volume de leads.

Se gasta menos tempo, menos dinheiro, e o processo pode ser alterado a qualquer momento de acordo com as necessidades da campanha.

Quanto ao orçamento, é importante ficar atento às formas de aquisição de uma campanha de mídia programática:

  • Custo por View (CPV);
  • Custo por Clique (CPC);
  • Custo por Mil impressões (COM);
  • Custo por Lead (CPL);
  • Custo por Aquisição (CPA);
  • Custo por Download (CPD).

Como nem tudo é automatizado, antes de pensar em uma campanha de mídia programática, é importante estabelecer os objetivos, os meios (mobile, vídeo etc.) e, claro, o público.

A campanha de mídia programática está em crescimento no Brasil e deve se consolidar a partir da popularização das ferramentas e do conhecimento de seus modelos. Como é acessível a empresas de qualquer porte, este recurso já está integrado a planejamentos de mídia.

Crescimento e consolidação no mercado

De acordo com o IAB Brasil, em 2016 foi investido mais de R$ 1 bilhão em campanhas de mídia programática no Brasil. Esse número representa 16,5% do total investido em publicidade digital.

O investimento se justifica se pararmos para pensar na quantidade de informações que são disponibilizadas todos os dias nos meios de comunicação digitais ou “tradicionais”. Hoje, as pessoas assistem TV fazendo comentários nas redes sociais.

Entender os novos hábitos do consumidor também faz parte deste pacote, analisando novos comportamentos, novos modelos de consumo e a produção de conteúdo e de publicidade. A mídia programática não deixa de ser uma grande inovação no mercado.

E se o consumidor muda, uma campanha de mídia programática permite que você mude com ele. Isso porque, neste processo, você consegue detectar interesses, hábitos de consumo, hobbies etc.

A segmentação precisa permite que a sua empresa ache uma agulha no grande palheiro que é a internet. As campanhas se tornam cada vez mais personalizadas e muito mais relevantes para o seu consumidor.

Assim, é possível chegar ao consumidor no momento da jornada da compra e influenciá-lo. Publicidade e interação em tempo real: um sonho de consumo para todas as marcas que podem não só vender, como também ampliar o Awareness da marca.

Ainda que o processo seja automatizado, devem ser levados em consideração os Key Performance Indicators (KPIs) e o ROI (Return On Investiment), além dos objetivos de investimentos e de alcance, de engajamento e de conversão.

E se você ainda está em dúvida, pense no tempo que a sua equipe de propaganda e marketing vai ganhar com as facilidades deste processo. Sem aquele papo longo com o publishers, os profissionais podem pensar em campanhas mais criativas.

Isso sem falar nos custos, que também são vantajosos, uma vez que todo o processo é feito via leilão. Estamos falando do RTB, ou oferta em tempo real, e do CPM (Custo Por Mil Impressões).

Se você está pensando em investir, o momento é agora. Não deixe a sua empresa ficar para trás quando o assunto é marketing digital. Grandes veículos como Abril, Terra e O Globo já utilizam este sistema.

A Agência 242 tem tudo o que a sua empresa precisa para entrar de cabeça na mídia programática. Eleita a melhor agência de marketing digital pela ABRADI-SP, temos pessoal certificado, atendimento dedicado aos clientes e cases de sucesso.

Uma agência de alta performance em marketing digital, a Agência 242 conta com uma gama variada de serviços para promover qualquer tipo de mercado ou nicho de atuação. Contamos com soluções digitais integradas prontas para alavancar seus negócios.

Consultor de Marketing

Fale agora com um Consultor Especialista em Marketing Digital

*Campo de preenchimento obrigatório